Economia de Tinta - Como funciona e quais os resultados?

A Economia de Tinta, também conhecida em inglês por Ink Saving, é uma técnica baseada em GCR (criada na década de 70).

 

Quais os níveis de Economia atingidos?

A economia pode variar de acordo com o conjunto de cores do seu trabalho.
O ideal é realizarmos várias conversões de cores dos seus trabalhos.

Em uma avaliação recente, fizemos a média de 23 trabalhos folha inteira.
Com os diferentes níveis de economia tivemos resultados entre 19% e 24%.
Nestes casos, de acordo com o volume de tinta gasto na empresa, é possível ter um retorno de investimento de até 6 meses.

Mas o melhor mesmo é fazermos os testes com seus arquivos e fazermos as contas com o seu consumo.
A economia vai variar de acordo com o conjunto de cores do seu trabalho.

 

Vantagens da economia de tinta aplicada à impressão?

As grandes vantagens são principalmente duas:

  • Economia de tinta propriamente dita
  • Estabilidade durante a tiragem, pois os cinzas compostos passam a ter maior carga de tinta preta, e menor de CMY, assim, as variações de densidade durante a tiragem, influenciam menos na aparência visual. Auxiliando a evitar que tenhamos um arco íris quando comparamos diferentes momentos da tiragem.

 

Como a economia de tinta varia de acordo com o tipo de imagem?

Na imagem ao lado, você pode ver que diferentes imagens resultam em diferentes níveis de economia de tinta.
Observe que temos imagens com cores saturadas, sombras, tons de pele e neutros.

 

Cinzas
No topo estão variações de cinzas compostos que mostram economias ainda maiores, pois são áreas onde conseguimos os melhores resultados.
Observe que atingimos valores entre 41,7% e 19,3%.

Arquivo original em PDF
Podemos enviar para você o arquivo em PDF, para que possa abrir, analisar e ainda, imprimir.
Nesta impressão você verá a comparação direta das imagens e a proximidade entre as originais e as com economia de tinta.

Controlando a impressão

EasyColor pressSIGN 9 Controle de Qualidade Controle de produção, leitura de tinteiros, ISO 12.647, ISO 12647, impressáo offset, Delta E, Lab, tolerância, densidade de impressão leitura de cor especial pantone EasyColor

pressSIGN 11 Controle de Qualidade Controle de produção

X-Rite Xrite EasyColor espectrofotômetro espectrodensitômetro densitômetro lab densidade ganho de ponto TVI Pantones Best Match Comparativo Impressão offset

Espectrodensitômetro eXact para medir densidade, TVI (ganho de ponto) e outras funções mais.

X-Rite Xrite Eye-One Pro 2 i1 Pro 2 EasyColor

O pressSIGN pode usar o i1 como equipamento para medição em barras de cores e mostrar todos os resultados que o sumário acima mostra.

 

O que é o GCR?

A  Substituição do Componente Cinza (Gray Compoment Replacement) é parte da teoria das cores, em que a soma das cores básicas de impressão CMY (Cyan, Magenta e Amarelo) resultam em K (Preto).

Como a ilustração ao lado mostra, temos as cores básicas Cyan, Magenta, Amarelo se sobrepondeo.

Com esta sobreposição, no centro temos o K (Preto).

Mas, este Preto não é atingido na realidade, ficando um marrom escuro.

Assim, as 3 cores básicas juntas podem formar o preto, e a economia de tinta se baseia justamente em inverter o processo. Colocando o preto para substituir as cores básicas.

 

Apenas o GCR é suficiente?

A base teórica utilizada pela economia de tinta é o GCR, mas todo o processamento para atingir não é simples como mostrado acima.

Pois esta é uma explicação didática de como funciona esta tecnologia.

Mas, ela também é muito mais sofisticada, utilizando Device Links especiais para converter as cores do espaço de cores de origem (ex. FOGRA51 ou CRPC6. FOGRA39*) para o espaço de cores destino (ex. Perfil Lona 1440x720dpi 6P).
Este controle também é feito usando o DeltaE para definir quais as conversões de cores podem ser executadas ou não.

*FOGRA39 - Entenda porque não usar o FOGRA39.

Peça um orçamento


Solicitar versão demo do Color Logic